Notícia

Acidente garante estabilidade provisória em emprego temporário
Empregado sofreu acidente de trabalho e foi dispensado antes do término do contrato de experiência

 

O Tribunal Superior de Trabalho (TST) condenou a empresa KSPG Automotive Brazil Ltda. a indenizar um empregado que sofreu um acidente de trabalho e foi dispensado antes do término do vínculo do contrato de experiência que possuia com a companhia.
De acordo com o órgão, o trabalhador entrou com um pedido de indenização, mas a empresa se defendeu ao alegar que o contrato por tempo determinado seria incompatível com a estabilidade provisória.
Em primeiro grau, a Justiça condenou a empresa a indenizar o trabalhador pelo período de garantia de emprego de 12 meses, o que seria equivalente a 12 meses de salário. Porém, a empresa recorreu a decisão e o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas) reformou a decisão, já que o empregado não teria direito à estabilidade provisória graças ao contrato temporário.
No TST, a sétima turma do órgão afirmou que o empregado submetido a contrato de trabalho por tempo determinado tem garantia provisória de emprego decorrente de acidente de trabalho. Procurada, a KSPG ainda não se manifestou sobre o caso.

| Medicina do Trabalho | MEDICAL ASSESSORIA | Segurança do Trabalho |

Rua Barão de Itapetininga, 151 – 3º andar - Conjuntos 33/34 – República – SP
Contato: (11) 3138.6300
medical@medicalassessoria.com.br

DESENVOLVIMENTO ATO | XHTML | CSS